23 de set de 2010

PÉTALAS DA PRIMAVERA









E as pétalas
Despendem-se das flores,
Enviam o perfume que distilam
Para o Alto, sempre a Deus...

E depois se espalham pela Terra
Em sinal de agradecimento
Pela cor e beleza, aroma e vida,
Com que o mundo as fez,
Belas e brilhantes.

Emmanuel
Psicografada por Francisco Cândido Xavier - do livro "Pétalas da Primavera".

12 de set de 2010

SORRISO

Onde estiveres, seja onde for, não olvides estender o sorriso, por oferta sublime da própria alma.

Ele é o agente que neutraliza o poder do mal e a oração inarticulada, que inibe a extensão das trevas.

Com ele, apagarás o fogo da cólera, cerrando a porta ao incêndio da crueldade.

Por ele, estenderás a plantação da esperança, soerguendo almas caídas na sombra, para que retornem à luz.

Em casa, é a benção da paz, na lareira da confiança.

No trabalho, é música silenciosa incentivando a cooperação.

No mundo, é chamamento de simpatia.

Sorri para a dificuldade e a dificuldade transformar-se-á em socorro de tua vida.

Sorri para a nuvem, e ainda mesmo que a nuvem se desfaça em chuva de lágrimas nos teus olhos, o pranto será conforto do Céu, a fecundar-te os campos do coração.

Não te roga o desesperado solução do enigma de sofrimento que lhe persegue o destino. Implora-te um sorriso de amor, que renove as forças, para que prossiga em seu atormentado caminho.

E, em verdade, se os famintos e os nus te pedem pão e agasalho, esperam de ti, acima de tudo, o sorriso de ternura e compreensão que lhes acalme chagas ocultas.

Não condenes as criaturas que se arrogaram aos precipícios da violência e do crime. Oferece-lhes o sorriso generoso da fraternidade, que ajuda incessantemente, e voltar-se-ão, renovadas, para o roteiro do bem.

Sorri, trabalhando e aprendendo, auxiliando e amando sempre.

Lembra-te de que o sorriso é o orvalho da caridade e que em cada manhã, o dia renascente no Céu é um sorriso de Deus.

Autor: Meimei Psicografia de Francisco Cândido Xavier

LUZES DO ENTARDECER

Conserva contigo os companheiros idosos, com a alegria de quem recebeu da vida o honroso encargo de reter, junto do coração, as luzes remanescentes do próprio grupo familiar.

Reflete, naqueles que te preservaram a existência ainda frágil, nos panos do berço; nos que te equilibraram os passos primeiros; nos que te afagaram os sonhos da meninice e naqueles outros que te auxiliaram a pronunciar o nome de Deus.

Já que atravessaram o caminho de muitos janeiros, pensa no heroísmo silencioso com que te ensinam a valorizar os tesouros do tempo, nas dificuldades que terão vencido para serem quem são, no suor que lhes alterou as linhas da face e nas lágrimas que lhes alvejaram os cabelos...

E quando, porventura, te mostrem azedume ou desencanto, escuta-lhes a palavra com bondade e paciência...

Não estarão, decerto, a ferir-te e sim provavelmente algo murmurando contra dolorosas recordações de ofensas recebidas, que trancam no peito, a fim de não complicarem os dias dos seres que lhes são especialmente queridos!...

Ama e respeita os companheiros idosos! São eles as vigas que te escoram o teto da experiência e as bases de que hoje te levantas para seres quem és...

Auxilia-os, quanto puderes, porquanto é possível que, no dia da existência humana, venhas igualmente a conhecer o brilho e a sombra que assinalam, no mundo, a hora do entardecer.
Autor: Meimei Psicografia de Chico Xavier

ESTUDANDO "O LIVRO DOS ESPÍRITOS"

O Livro dos Espíritos, primeira parte, "Das Causas Primárias". Cap.2 ELEMENTOS GERAIS DO UNIVERSO - Espírito e Matéria - Perguntas 21, 22 e 23.

21. A matéria existe desde toda a eternidade, como Deus, ou foi criada por ele num certo momento?

— Só Deus o sabe. Há, entretanto, uma coisa que a vossa razão vos deve indicar: é que Deus, modelo de amor e de caridade, jamais esteve inativo.

Qualquer que seja a distância a que possais imaginar o início da sua ação, podereis compreendê-lo um segundo na ociosidade?

22. Define-se geralmente a matéria como aquilo que tem extensão, pode impressionar os sentidos e é impenetrável. Essa definição é exata?

— Do vosso ponto de vista, sim, porque só falais daquilo que conheceis. Mas a matéria existe em estados que não percebeis. Ela pode ser, por exemplo tão etérea e sutil que não produza nenhuma impressão nos vossos sentidos: entretanto, será sempre matéria, embora não o seja para vós.

22 -a) Que definição podeis dar da matéria?

— A matéria é o liame que escraviza o espírito; é o instrumento que ele usa, e sobre o qual, ao mesmo tempo, exerce a sua ação.

Comentário de Kardec: De acordo com isto, pode-se dizer que a matéria é o agente, o intermediário com a ajuda do qual e sobre o qual o espírito atua.
23. Que é espírito?

— O princípio inteligente do universo.

MINUTOS DE SABEDORIA

2 - Deus está em toda a parte ao mesmo tempo, em redor de você, dentro de você! Jamais você está desamparado. Nunca está só. Não permita que a mágoa o perturbe: procure manter-se calmo, para ouvir a voz silenciosa de Deus dentro de você. Assim, poderá superar todas as dificuldades que aparecerem em seu caminho, e há de descobrir a Verdade que existe em todas as coisas e pessoas.

Torres Pastorino

NOSSO LAR: 1 MILHÃO DE ESPECTADORES

O filme "Nosso Lar", que teve a sua estreia no dia 3 de setembro, já levou um milhão de pessoas aos cinemas. O site G1, pegando carona no longa, fez uma matéria listando 10 filmes de temática espiritualista. Entre eles, "Bezerra de Menezes - O diário de um espírito". Para conferir a matéria, clique aqui.

6 de set de 2010

ESPIRITISMO E ECOLOGIA














A CHUVA

Folhas secas. Terra ardente. Calores. Desolação. Mas a chuva vem do céu trazendo consolação. Toda semente que é boa, entre júbilos germina, e a bela fecundação da natureza divina. As árvores ganham forças, alimpa-se a atmosfera, a verdura em toda parte tem cantos da primavera. Às cidades, como aos campos, aos ninhos, à sementeira, o pombo níveo da paz traz o ramo da oliveira.
Sopra o vento brando e amigo, em vagas cariciosas, levando a mensagem doce que nasce do odor das rosas. A chuva que cai do alto e benção que se derrama... Na flor é orvalho celeste, no pó do chão faz a lama. Assim, também, os ensinos, que nos dão verdade e luz, são a chuva generosa da inspiração de Jesus.
Cai sobre todos. No amor é raio de perfeição, mas no pó da ignorância é falsa compreensão.
Deus, porém, que é Pai Bondoso entre as leis universais, faz com que a lama produza sementes, flores, trigais. Eis a razão pela qual nossa indigência produz: Inda mesmo em nossas sombras, o evangelho é sempre luz.


Livro: Cartilha Da Natureza
Casemiro Cunha / Francisco Cândido Xavier

5 de set de 2010

AMOR À PÁTRIA

Hoje, dia 7 de setembro, data em que comemoramos a Independência de nosso país, escolhemos o texto abaixo para uma reflexão.


AMOR À PÁTRIA


Tem se tornado comum utilizar a bandeira nacional em momentos de comoção, de torcida por jogos mundiais ou lutas partidárias.

Faz-se, então, do símbolo da Pátria um verdadeiro escudo, chegando-se inclusive a enrolá-la no próprio corpo, à guisa de vestimenta.

Agitam-se o verde e o amarelo em dias de euforia ou de profunda tristeza.

Apesar de tais manifestações explosivas, o que se verifica, no dia a dia, é um grande desamor ao solo pátrio.

Não é raro se ouvir afirmações pejorativas sobre o País, e as palavras: subdesenvolvido, terra de ignorantes e país de Terceiro Mundo surgem abundantes.

Faz-se referências aos problemas do País, comparando-o com o Velho Mundo e sua cultura.

Preciso é que não esqueçamos de que o Brasil é ainda um adolescente, com pouco mais de 500 anos. O Velho Mundo conta com milênios de experiência. Natural que o adolescente, pela própria fase de autoafirmação, apresente turbulências e desacertos.

O de que carecemos é assumir verdadeira postura patriótica, que não significa simplesmente encher a boca e falar: Sou brasileiro, quando o País se encontre às vésperas de disputar campeonatos internacionais ou se destaca em algum outro campo.

Importante que tomemos consciência de que o País melhor somente se construirá a partir das consciências individuais esclarecidas e operantes.

Não podemos almejar que a corrupção desapareça do meio público se, em nosso lar, no relacionamento interpessoal, agimos como corruptos. Quem pode, em sã consciência, afirmar que trabalha pelo bem da comunidade brasileira?

Que temos feito para melhorar o padrão cultural do povo? Temos nos empenhado em alfabetizar um adulto? Temos nos oferecido para apadrinhar uma criança, permitindo-lhe o livre acesso à escola que a instrua?

Temos nos oferecido como voluntários para aprimorar o padrão de urbanismo em nosso bairro? Colocamos o lixo bem acondicionado em sacos, para evitar a exalação do mau cheiro, tanto quanto facilitado a tarefa dos nossos conterrâneos lixeiros?

Temos respeitado as leis ou ainda somos discípulos da doutrina do jeitinho brasileiro?

O País é sempre o retrato dos que o compõem. Feliz ou infeliz, nobre ou vil, é a soma dos indivíduos que nele se nutrem.

Honrados com a chance de habitar um País tropical, Coração do mundo e Pátria do Evangelho, cabe-nos o dever inadiável de realizar o melhor, por mínima parcela de gratidão que seja.

Quando assim procedermos teremos aprendido a lição do amor à Pátria, a terra em que renascemos ou que nos adotou. Nesse dia, sem medo, nos será permitido cantar com o compositor popular: Meu coração é verde, amarelo, branco, azul-anil...

* * *

Pelo processo da reencarnação habitamos países diferentes, em vidas diversas.

Isto nos dá a nota da fraternidade que deve reger as relações entre os povos.

Também a da gratidão para cada rincão que nos recebe, proporcionando-nos a possibilidade de renascimento que, em síntese, é sinônimo de progresso.

Redação do Momento Espírita.
Disponível no livro Momento Espírita, v. 6, ed. Fep.
Em 04.06.2010.

A TERRA


"Agradece, cantando, a Terra que te abriga.
Ela é o seio de amor que te acolheu criança,
O berço que te trouxe a primeira esperança,
O campo, o monte, o vale, o solo e a fonte amiga...

Do seu colo desponta a generosa espiga,
Que te farta o celeiro e te rege a abastança,
Dela surge, divino, o lar que te descansa
A mente atribulada entre o sonho e a fadiga.

Louva-lhe a própria dor amarga, escura e vasta,
E exalta-lhe o grilhão que te encadeia e arrasta,
Constringindo-te o peito atormentado e aflito.

Bendize-lhe as lições na carne humilde e santa. . .
A Terra é a Grande Mãe que te ampara e levanta
Das trevas abismais para os sóis do Infinito!"...

Chico Xavier / Amaral Ornellas
Obra: Vozes do grande além

MINUTOS DE SABEDORIA











1


NÃO critique! Procure antes colaborar com todos, sem fazer críticas.
A crítica fere, e ninguém gosta de ser ferido.
E a criatura que gosta de criticar, aos poucos, se vê isolada de
todos.
Se vir alguma coisa errada, fale com amor e carinho, procurando
ajudar.
Mas, sobretudo, procure corrigir os outros, através de seu próprio
exemplo.

Torres Pastorino

AÇÃO DA AMIZADE


"A amizade é o sentimento que imanta as almas unas às outras, gerando alegria e bem-estar.

A amizade é suave expressão do ser humano que necessita intercambiar as forças da emoção sob os estímulos do entendimento fraternal.

Inspiradora de coragem e de abnegação. a amizade enfloresce as almas, abençoando-as com resistências para as lutas.

Há, no mundo moderno, muita falta de amizade!

O egoísmo afasta as pessoas e as isola.

A amizade as aproxima e irmana.

O medo agride as almas e infelicita.

A amizade apazigua e alegra os indivíduos.

A desconfiança desarmoniza as vidas e a amizade equilibra as mentes, dulcificando os corações.

Na área dos amores de profundidade, a presença da amizade é fundamental.

Ela nasce de uma expressão de simpatia, e firma-se com as raízes do afeto seguro, fincadas nas terras da alma.

Quando outras emoções se estiolam no vaivém dos choques, a amizade perdura, companheira devotada dos homens que se estimam.

Se a amizade fugisse da Terra, a vida espiritual dos seres se esfacelaria.

Ela é meiga e paciente, vigilante e ativa.

Discreta, apaga-se, para que brilhe aquele a quem se afeiçoa.

Sustenta na fraqueza e liberta nos momentos de dor.

A amizade é fácil de ser vitalizada.

Cultivá-la, constitui um dever de todo aquele que pensa e aspira, porquanto, ninguém logra êxito, se avança com aridez na alam ou indiferente ao elevo da sua fluidez.

Quando os impulsos sexuais do amor, nos nubentes, passam, a amizade fica.

Quando a desilusão apaga o fogo dos desejos nos grandes romances, se existe amizade, não se rompem os liames da união.

A amizade de Jesus pelos discípulos e pelas multidões dá-nos, até hoje, a dimensão do que é o amor na sua essência mais pura, demonstrando que ela é o passo inicial para essa conquista superior que é meta de todas as vidas e mandamento maior da Lei Divina".


Franco, Divaldo Pereira. Da obra: Momentos de Esperança. Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis. LEAL.

ESTUDANDO "O LIVRO DOS ESPÍRITOS"

O Livro dos Espíritos, primeira parte, "As Causas Primárias". Cap.2 ELEMENTOS GERAIS DO UNIVERSO - Conhecimento do princípio das coisas - Perguntas 17, 18, 19 e 20.


17. Pode o homem conhecer o princípio das coisas?

— Não. Deus não permite que tudo seja revelado ao homem, aqui na Terra.

18. O homem penetrará um dia o mistério das coisas que lhe estão ocultas?

— O véu se ergue na medida em que ele se depura; mas, para a compreensão de certas coisas, necessita de faculdades que ainda não possui.

19. O homem não poderá, pelas investigações da Ciência, penetrar alguns dos segredos da Natureza?

—A Ciência lhe foi dada para o seu adiantamento em todos os sentidos, mas ele não pode ultrapassar os limites fixados por Deus.

Comentário de Kardec: Quanto mais é permitido ao homem penetrar nesses mistérios, maior deve ser a sua admiração pelo poder e a sabedoria do Criador. Mas, seja por orgulho, seja por fraqueza sua própria inteligência o torna frequentemente joguete da ilusão. Ele acumula sistemas sobre sistemas, e cada dia que passa mostra quantos erros tomou por verdades e quantas verdades repeliu como erros. São outras tantas decepções para o seu orgulho.

20. Pode o homem receber, fora das investigações da Ciência, comunicações de uma ordem mais elevada sobre aquilo que escapa ao testemunho dos sentidos?

— Sim, se Deus o julgar útil, pode revelar-lhe aquilo que a Ciência não consegue apreender.

Comentário de Kardec: É através dessas comunicações que o homem recebe, dentro de certos limites o conhecimento de seu passado e do seu destino futuro.

4 de set de 2010

REUNIÕES PÚBLICAS DE SETEMBRO

TERÇAS- FEIRAS- 14h

DIA 7 - " Reconciliação com os Adversários"- EV. Cap X itens 5 e 6 - Maria Lúcia

Dia 14 -" Influência do Espiritismo no Progresso" - L.E. 798 à 802 -Luiz Fernando

Dia 21 - " O Mandamento Maior- EV. Cap. XI itens 1 a 4- Lêda Lucia

Dia 28 - "Estudando o Livro A Caminho da Luz "- Ivone Maria


SEXTAS- FEIRAS - 20h

Dia 03 - " A Necessidade do Perdão" - EV. Cap. X itens 1 a 4 - Maria Fausta

Dia 10 - " Não Julgueis Para Não Serdes Julgados" - EV. Cap. X Itens 11 a 13- Sergio Daemon

Dia 17 - "Trabalhadores da Última Hora"- Nilza Erich

Dia 24 -" Cartas de Paulo" - Ângela Vidal


SÁBADOS- 17:30h

Dia 04- "Aprendendo com André Luiz " - Wantuil Rodrigues

Dia 11 - " A Indulgência" - EV. Cap. X Itens 16 a 18 - Karina

Dia 18 - Tema Livre - Eloy Vilela

Dia 25 - " Igualdade Natural. Desigualdade das Aptidões" LE . 803 a 805 - Ivone Maria