5 de nov de 2010

ESPIRITISMO E ECOLOGIA

A LÃ

Em todas as latitudes da terra que aperfeiçoa, é sempre meiga e bem vinda a lã carinhosa e boa. Conserva a saúde e a vida, nos invernos, nos trabalhos, e mãe delicada e nobre dos mais puros agasalhos. Faz frio? Desceu a noite em borrascas escarninhas? A lã protetora e santa vai vestir as criancinhas. Há velhice amargurada movendo-se quase morta?
A divina benfeitora vem de leve e reconforta. Enfermos entristecidos atados a grandes dores? Recolhe-os bondosamente em ninhos de cobertores. Presta aos homens neste mundo auxílio amoroso e forte, desde o berço da chegada, ao leito de dor na morte. Heroína afetuosa de serviço e de bondade, preserva no mundo inteiro o corpo da Humanidade. Quem a veste, conservando-a, encontra incessantemente a couraça que resiste ao frio mais inclemente. Lembremos, vendo-a servir sem recompensa e sem palmas, o Cordeiro que dá lã necessária a nossas almas. Não te doa nos caminhos o inverno de angústia e pranto: vistamos os sentimentos em lã do Cordeiro Santo.

Cartilha Da Natureza Francisco Cândido Xavier / Casemiro Cunha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comenta.