20 de nov de 2010

ESPIRITISMO E ECOLOGIA

A FLOR

Olhai os lírios do campo vestidos de aroma e luz!... Este apelo vem do ensino do Evangelho de Jesus. O Mestre ensinou que a flor, sem qualquer preocupação, é mais rica e mais formosa que a pompa de Salomão. Diversos homens sem Cristo, de mente pobre e enfermiça, supuseram nesse apelo a exaltação da preguiça.
A lição, porém é outra: A força de sua essência louva em tudo, antes de tudo, o trabalho e a obediência. Bem poucos homens reparam que na selva, ou no jardim, toda flor revela e guarda harmonia até o fim. Sua doce formosura é bem que nunca se esvai, enfeitando os aposentos da Casa de Nosso Pai. Se alguém a separa da haste, quando nada mais lhe resta, completa com a sua dor, os júbilos de uma festa. No lamaçal, nas estufas, na miséria ou na opulência, a alegria harmoniosa é a vida de sua essência.
A flor pequenina e frágil, que nasce e perfuma à-toa, revela que em toda a parte a vida é formosa e boa. O que é preciso é guardar, na aspereza mais sombria, a fé no Pai de Bondade ao ritmo da alegria.

Cartilha Da Natureza Francisco Cândido Xavier / Casemiro Cunha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comenta.