31 de jan de 2011

REUNIÕES PÚBLICAS

FEVEREIRO DE 2011

TERÇAS- FEIRAS, ÀS 14h

Dia 1 - "Uma Realeza Terrestre" - EV. Cap. II, Item 8 - Leda Lúcia

Dia 8 - "Afabilidade e Doçura" - Ev Cap. IX, Item 6 - Luiz Carlos Leite

Dia 15 - "Perispírito" - LE 93 a 95 - Luiz Fernando

Dia 22 - "A Caminho da Luz" - Ivone Maria


SEXTAS- FEIRAS, ÀS 20H



Dia 4 - Boas Ações - Nilza Erich

Dia 11- "Há Muitas Moradas na Casa do Pai "- EV. Cap. XX - Alice Bandeira

Dia 18- "Trabalhadores da Última Hora"- Ev Cap. XX- Danilo Vilella

Dia 25 - "Vida e Ato dos Apóstolos" - Ângela Vidal


SÁBADOS, ÀS 17:30h



Dia 5 - "Aprendendo com André Luiz" - Wantuil Rodrigues

Dia 12 - "As Expiações Coletivas" - Ivone Maria

Dia 19 - "Mundos Inferiores e Mundos Superiores"- EV. Cap III, ítens 8 a 12 - Maria Fausta

Dia 26 - "Eutanásia" - Ananda Salerno

28 de jan de 2011

ESPIRITISMO E ECOLOGIA

A GRANDE FAZENDA

Cartilha Da Natureza
Francisco Cândido Xavier / Casemiro Cunha
E ele repartiu por eles a fazenda.” JESUS-LUCAS, 15:12

A natureza é a fazenda vasta que o Pai entregou a todas as criaturas. Cada pormenor do valioso patrimônio apresenta significação particular.A árvore,o caminho,a nuvem,o pó,o rio,revelam mensagens silenciosas e especiais.

É preciso,contudo,que o homem aprenda a recolher-se para escutar as grandes vozes que lhe falam ao coração. A Natureza é sempre o celeiro abençoado de lições maternais.Em seus círculos de serviço,coisa alguma permanece sem propósito,sem finalidade justa.

Eis a razão pela qual o trabalho de Casimiro Cunha se evidência com singular importância.O coração vibrátil e a sensibilidade apurada conchegaram-se a Jesus,para trazer aos ouvidos dos companheiros encarnados algumas notas da universal sinfonia.

Esta cartilha amorosa relaciona,em rimas singelas,alguns cânticos da fazenda divina que o Pai nos confiou.Envolvendo expressões na luz infinita do Mestre,Casimiro dá notícias das coisas simples,cheias de ensino transcendental.No relatório musicado de sua alma sensível,o milharal,o pântano,a árvore,o ribeiro,o malhadouro, dizem alguma coisa de sua maravilhosa destinação,revelando sugestões de beleza sublime. É o ensino espontâneo dos elementos,o alvitre das paisagens que o hábito vulgarizou,mas se conservam repletas de lições sempre novas.

O trabalho valioso do poeta cristão dispensa comentários e considerações. Entregando-o,pois,ao leitor amigo,não temos outro objetivo senão lembrar a fazenda preciosa que se encontra em nossas mãos. A Natureza é o livro de páginas vivas e eternas. Em abrindo a cartilha afetuosa de Casimiro, recordemos Aquele que veio a Terra,começando pela manjedoura;que recebeu pastores e animais como visita primeira;que foi anunciado por uma estrela brilhante;que ensinou sobre as águas,orou sobre os montes,escreveu na terra,transformou a água simples em vinho do júbilo familiar;que aceitou a cooperação de um burrico para receber homenagens do mundo;que meditou num horto,agonizou numa colina pedregosa,partiu em busca do Pai através dos braços de um lenho ríspido e ressuscitou num jardim.

Relembremos semelhantes ensinos e recebamos a fazenda do Senhor,não como o filho pródigo que lhe desbaratou os bens,mas como filhos previdentes que procuram aprender sempre,enriquecendo-se de tesouros imortais.

Pedro Leopoldo, 20 de Maio de 1943. Emmanuel

24 de jan de 2011

CANTINHO DA POESIA


AVE MARIA - AMARAL ORNELLAS

Do Amor que ampara e redime,
Ai do mundo se não fora
a vossa missão sublime !

Cheia de graça e bondade,
É por vós que conhecemos
A eterna revelação
Da vida em seus dons supremos.

O Senhor sempre é convosco,
Mensageira da ternura,
Providência dos que choram
Nas sombras da desventura.

Bendita sois vós, Rainha!
Estrela da Humanidade,
Rosa Mística da fé,
Lírio puro da humildade!

Entre as mulheres sois vós
A Mãe das mães desvalidas,
Nossa porta de esperança,
E Anjo de nossas vidas !

Bendito o fruto imortal
Da vossa missão de luz,
Desde a paz da Manjedoura,
Às dores, além da Cruz.

Assim seja para sempre,
Oh! Divina Soberana,
Refúgio dos que padecem
Nas dores da luta humana.

Ave Maria! Senhora
Do Amor que ampara e redime,
Ai do mundo se não fora
A vossa missão sublime!

Livro Parnaso de Além -Túmulo - Chico Xavier

Estudando "O Livro dos Espíritos"

O Livro dos Espíritos - Parte Primeira – Capítulo 3 - Criação. Perguntas 46, 47 e 48 e 49 - Formação dos seres vivos

46 - Ainda há seres que nascem espontaneamente?

– Sim. Mas o germe primitivo já existia em estado latente. Todos os dias vós mesmos sois testemunhas desse fenômeno. Não dormitam, em estado latente, tanto no homem quanto no animal, bilhões de germes de uma multidão de vermes aguardando o momento de despertar para iniciarem a putrefação que vai provocar a decomposição cadavérica indispensável à sua existência? Este é um pequeno mundo que dorme e se cria.

47 - A espécie humana se encontrava entre os elementos orgânicos contidos no globo terrestre?

– Sim, e veio a seu tempo. Foi o que levou a dizer que o homem foi formado do limo da Terra.

48 - Podemos conhecer a época do aparecimento do homem e de outros seres vivos sobre a Terra?

– Não, todos os vossos cálculos são hipotéticos, suposições.

49 - Se o germe da espécie humana se encontrava entre os elementos orgânicos do globo, por que não se formam mais espontaneamente os homens, como na sua origem?

O princípio das coisas está nos segredos de Deus. Entretanto, pode-se dizer que os homens, uma vez espalhados pela Terra, absorveram os elementos necessários para a própria formação da espécie, para transmiti-los de acordo com as leis da reprodução. Ocorreu o mesmo com as diferentes espécies de seres vivos.

23 de jan de 2011

COMO VIVEM AS FLORES

Era uma tarde quente de verão, e o vendaval agitava a folhagem com violência, anunciando a tempestade que se aproximava rapidamente...
Pelas janelas abertas, um suave perfume enchia a casa...
Lá fora, um espetáculo digno de nota acontecia... Açoitados pelo vento, os pés de manjericão, alfavaca e lavanda dobravam-se e liberavam um delicioso perfume.

Era impressionante notar a maneira como as flores e folhagens respondiam aos golpes violentos do vento... Os primeiros pingos de chuva enfeitavam as rosas abertas como se fossem diamantes líquidos...

Mas o temporal anunciado logo chegou e as gotas da chuva, agora misturadas com o vento forte, pareciam um bombardeio cruel macerando as suaves pétalas, que respondiam à agressão liberando um perfume inconfundível...

Era incrível aquela lição viva de generosidade e resignação! Ante a violência do temporal, instintivamente as plantas se dobravam para não quebrar... As plantas não pensam, não são seres racionais, mas cumprem, silenciosas e submissas, a tarefa que o Criador lhes confia, apesar das tempestades da vida...

Assim também agem algumas pessoas. São como as flores que, mesmo maceradas pela enfermidade cruel, pela agrestia da vida, respondem com o perfume do otimismo e da alegria. Seres racionais que são, sabem que todas as lições que lhes chegam são oportunidades de crescimento e auto-superação.

Isso acontece com uma jovem senhora, agredida por um câncer cruel que tenta lhe roubar o corpo, minando-o aos poucos e insistentemente. Quando soube que teria que fazer quimioterapia novamente, não se desesperou. Eu venci essa doença uma vez e vou vencê-la de novo. Falava com fé e disposição.

A família, preocupada com seu estado de saúde, insistia para que ela ficasse em casa, repousando, mas ela prefere trabalhar. Trabalha como vendedora e sempre supera as metas estabelecidas. Quando faz o tratamento quimioterápico, ela passa muito mal. Mas a dor não a impede de estar o dia todo com um sorriso nos lábios, distribuindo otimismo junto aos seus colegas.

Sempre gentil, ela dribla a doença, trabalha, confia, sofre, espera... Uma pessoa assim é como uma flor que, mesmo açoitada pelos ventos fortes e pela violência da chuva, exala perfume, e não deixa de florescer a cada primavera.

Parece que Deus permite que pessoas assim nasçam na Terra para exemplificar a resignação, a confiança, o otimismo...

Pessoas que não se deixam desanimar, mesmo diante dos quadros mais graves e desesperadores.

O corpo sofre as agressões da doença, não há dúvida. Mas o Espírito está intacto, lúcido, ofertando o perfume da gratidão a Deus pela bênção da vida. E vive intensamente. Enquanto muitas pessoas saudáveis reclamam por coisas mínimas, faltam ao trabalho sem motivos justos, aquela mulher-flor abre suas pétalas de esperança dignificando a oportunidade de crescer que o Criador lhe concede.

Sem dúvida, um exemplo incomum... Em vez de se deixar derrotar pela enfermidade, ela luta com vigor e coragem, e, acima de tudo, com confiança plena em Deus... Quando, em algum momento, sua coragem ameaça vacilar, pensa nas pessoas que sofrem mais que ela e firma o passo outra vez, seguindo em frente.

Imitando as flores que, mesmo tendo suas pétalas rasgadas pelo granizo, não deixam de exalar perfume, também essa moça valente não permite que a doença lhe roube a paz de Espírito e a imensa vontade de viver... Pense nisso, e busque viver com otimismo, por mais que a situação esteja difícil... Lembre-se sempre de como vivem as flores...

Redação do Momento Espírita.
Disponível no CD Momento Espírita, v. 11, ed. Fep

17 de jan de 2011

PERDOA SEMPRE

Auxiilia aos outros, sem a preocupação de receber o amparo alheio. Tudo aquilo que fizermos agora, será aquilo que colheremos depois. Consideremos, porém que a fim de sanar os desajustes na engrenagem de nosso relacionamento recíproco, o Senhor nos concede a bênção da compaixão.
Se anotas a presença de amigos candidatos ao discemimento maior com as falhas naturais pelas quais se identificam, compadece-te deles e ampara-os com as forças ao teu alcance. Abraça o trabalho do bem aos outros com alegria. Aprende a colocar com o bem do próximo, na convicção de que ninguém progride a sós. Trabalha e serve constantemente.
E certifica-te de que, onde o pensamento positivo do bem prevaleça, ai brilha o caminho do aperfeiçoamento de nossas almas para Deus, fortalecendo-nos para que estejamos na realização do melhor. Em qualquer situação difícil, aparentemente insolúvel, usa mais paciência, porque a paciência é construção da alma sobre os alicerces da fé em Deus e, aplicando mais paciência onde estiveres, em quaisquer tribulações que, porventura te apareçam, claramente vencerás.

Livro: Caminho Iluminado
Emmanuel / Chico Xavier

15 de jan de 2011

MOMENTO CEAO


NOSSA SOLIDARIEDADE AOS IRMÃOS DA REGIÃO SERRANA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Nossa mensagem deste dia é voltada aos irmãos que passam por estes infortúnios por conta da calamidade na Região Serrana.

Estamos em preces por vocês , reforçando esta corrente de boas vibrações e carinho que chegam de todo os cantos do Mundo.

Que todos estes espíritos que retornaram à Pátria Espiritual, através destas destruições possam estar chegando com a dignidade necessária e o amparo dos Espíritos abnegados que laboram neste setor. Que seus familiares sejam confortados e recebam os fluidos de carinho, fé e de força que sem dúvida, chegam do mais alto.

Aos que perderam seus bens materiais , que sejam consolados e mantenham a fé no Pai de amor e bondade que nunca nos abandona.

Mas não estou só, porque o Pai está comigo. (João 16.32.)

"(...) Ninguém permanece abandonado. Os mensageiros do Cristo socorrem sempre nas estradas da vida (...)" .
Livro Caminho Verdade e Vida
Emmanuel- Chico Xavier

8 de jan de 2011

MINUTOS DE SABEDORIA


13

PENSE positivamente!

Nossos pensamentos emitem ondas reais que se irradiam de nosso
cérebro, formando uma atmosfera mental que é peculiar a cada pessoa.
De acordo com o tipo de vibração do pensamento, atrairemos a nós
todas as ondas semelhantes.
Se você pensar negativamente, atrairá todos os pensamentos
negativos, piorando seu estado.
Pense positivamente, para atrair apenas pensamentos posi tivos de paz
e prosperidade.

Torres Pastorino

6 de jan de 2011

Estudando o" Livro dos Espíritos "

O Livro dos Espíritos - Parte Primeira – Capítulo 3 - Criação. Perguntas 43, 44 e 45 - Formação dos seres vivos

43 - Quando a Terra começou a ser povoada?
– No início tudo era o caos, os elementos estavam desordenados. Pouco a pouco, cada coisa tomou seu lugar. Então apareceram os seres vivos apropriados ao estado do globo.

44 - De onde vieram os seres vivos da Terra?
– A Terra continha os germes que aguardavam o momento favorável para se desenvolverem. Os princípios orgânicos se agregaram desde que cessou a força que os mantinha separados, e eles formaram os germes de todos os seres vivos. Aqueles germes ficaram em estado latente1, de inércia, como a crisálida e as sementes das plantas, até chegar o momento propício para o aparecimento de cada espécie. Então os seres de cada espécie se reuniram e se multiplicaram.

45 - Onde estavam os elementos orgânicos antes da formação da Terra?
– Eles se encontravam, por assim dizer, no estado de fluido no espaço, no meio dos Espíritos, ou em outros planetas, à espera da criação da Terra para começar uma nova existência em um novo globo2.

A química nos mostra as moléculas dos corpos inorgânicos se unindo para formar cristais de uma regularidade constante, segundo cada espécie, desde que se encontrem nas condições adequadas. A menor alteração dessas condições basta para impedir a reunião dos elementos ou, pelo menos, mudar a disposição regular que constitui o cristal. Por que não ocorreria o mesmo com os elementos orgânicos? Conservamos durante anos sementes de plantas e de animais que somente se desenvolvem a uma temperatura certa e em ambiente propício; vimos grãos de trigo germinar depois de muitos séculos3. Há, portanto, nessas sementes, um princípio latente da vitalidade que apenas espera uma circunstância favorável para se desenvolver. O que se passa diariamente sob nossos olhos não pode também ter existido desde a origem do globo? Essa formação dos seres vivos partindo do caos pela força da própria natureza diminui em alguma coisa a grandeza de Deus? Longe disso: responde melhor à idéia que fazemos de Seu poder se exercendo sobre mundos infinitos pela ação de leis eternas. Esta teoria não resolve, é verdade, a questão da origem dos elementos vitais; mas Deus tem seus mistérios e colocou limites às nossas investigações.

5 de jan de 2011

MOMENTO CEAO

Você já parou para pensar em como a passagem de um ano para o outro desperta em nós a sensação de recomeço? E junto com ela, vem a esperança de vivermos dias melhores e de realizarmos nossos sonhos. Para começar bem o ano de 2011, organizamos uma programação sobre os mais diversos assuntos.

Os temas vida, sono e sonhos costumam despertar muitas dúvidas em nós. Você já parou para pensar em destino e responsabilidade? Qual é a importância da aliança entre Ciência e Religião? De que forma podemos nos inspirar na vida dos apóstolos?

Que durante a nossa caminhada terrena possamos nos lembrar do conteúdo dessas palestras, a fim de colocarmos em prática tão preciosas lições. Que Deus nos abençoe.

Amigos do CEAO

4 de jan de 2011

REUNIÕES PÚBLICAS DE JANEIRO DE 2011

É COM IMENSA ALEGRIA NO CORAÇÃO QUE FAZEMOS A PRIMEIRA POSTAGEM DESTE NOVO ANO QUE SE INICIA.

AGRADECEMOS AS VISITAS, COMENTÁRIOS DE VOCÊS DURANTE O ANO DE 2010 E DESEJAMOS UM 2011 DE PARCERIA, ALEGRIA, SAÚDE, EQUILÍBRIO E PAZ DE ESPÍRITO.ESTAMOS JUNTOS !!!!!

QUE JESUS, O DIVINO MESTRE, POSSA CONTINUAR GUIANDO-NOS OS PASSOS E QUE SEU EVANGELHO DE AMOR POSSA FAZER MORADA FIRME EM NOSSOS CORAÇÕES.

Terças - Feiras- 14h

Dia 4 - "Aliança da Ciência e da Religião "- Ev Cap. I item 8 -Lêda Lúcia

Dia 11- "Origem e natureza dos Espíritos" . L.E. 76 a 82 - Luiz Fernando

Dia 18 -" A Caminho da Luz"- Ivone Maria

Dia 25 - " O Jugo Leve " Ev. Cap VI Itens 1 e 2 - Marcelo Melim


Sextas-Feiras - 20h

Dia 7 - " Construindo Nova Era- Orai e Vigiai"- Jorge da Conceição

Dia 14 - " Mundo Normal Primitivo" - LE- 84 A 87 - Laura Barra

Dia 21 - "Relações Espirituais " - Maria Fausta

Dia 28 - " Vida e Ato dos Apóstolos" - Ângela Vidal


Sábados - 17:30h

Dia 8 - " Destino e Responsabilidade" - Gilberto Marques

Dia 15 - " Forma e Ubiquidade dos Espíritos" LE. 88 a 92 - Karina

Dia 22 - " Vida, Sono e Sonhos" - Ivone Maria

Dia 29 - " O Ponto de Vista" EV. Cap. II itens 5 a 7