31 de mai de 2012

REUNIÕES PÚBLICAS

JUNHO DE 2012

3ª feira, 14h

Dia 5- Tema 1 : Ressureição e Reencarnação- ESE, IV,1 a 4 - Sylvia Maria
Tema 2 : Caractéres da lei natural - LE. 614a 618- Maria José

Dia 12 -Tema : Conhecimento da lei natural EV , 619 a 624- Luiz Fernando
Comentário: Sinal Verde Lição 11- Maria Inês

Dia 19 - Tema : Lar, escola das almas- Hermínia San Gil

Dia 26- Tema : A caminho da luz- Ivone Maria
Comentário : Sinal Verde, lição 15- Alice Maria

6ª Feira, 20h

Dia 1 - Tema : Progressão dos mundos, ESE, III 19- Bruno
Comentário: Sinal Verde, Lição 10- Maria Inês

Dia 8 - Tema 1 : Reencarnação e laços de família, ESE, IV, 18 a 20-Gilberto
Tema 2 : Memtempsicose, LE, 611 a 613- Karina

Dia 15 -Tema : A Fé- Helena Langoni

Dia 22- Tema : Conhecimento da lei natural, LE 625 a 628- Aída Paulo
Comentário : Sinal Verde , lição 13- Walquiria

Dia 29- Tema :Vida e atos dos apóstolos- Ângela Vidal

Sábado, 17h30



Dia 2-Tema : Aprendendo com André Luiz- Wantuil Rodrigues

Dia 9 - Tema :Conhece-te a ti mesmo, LE 919- Ana Maria Carvalho

Dia 16 - Tema : Limites da Reencarnação, ESE IV, 24- Maria Fausta
Comentário : Sinal Verde , lição 12- Lahna

Dia 23 - Tema :Necessidade de Encarnação, ESE IV, 25 a 26- Sara
Comentário: Sinal Verde, lição 14- Kainã

Dia 30 - Tema 1 - Justiça das aflições, ESE, V, 3- Maria Cristina
Tema 2 - O bem e o mal, LE, 629 a 633- Ivone maria

28 de mai de 2012

A TERRA


O Dia das Mães já passou e, em poucos dias, será o mês que termina. No entanto, achamos que seria de grande valor postar uma poesia de Amaral Ornellas, que faz uma associação do planeta Terra à figura materna. Desejamos a todos uma boa leitura e uma boa reflexão.

Abraços fraternos,
Amigos do CEAO



A TERRA
Amaral Ornellas

Agradece, cantando, a Terra que te abriga.

Ela é o seio de amor que te acolheu criança,

O berço que te trouxe a primeira esperança,

O campo, o monte, o vale, o solo e a fonte amiga...

Do seu colo desponta a generosa espiga,

Que te farta o celeiro e te rege a abastança,

Dela surge, divino, o lar que te descansa

A mente atribulada entre o sonho e a fadiga.

Louva-lhe a própria dor amarga, escura e vasta,

E exalta-lhe o grilhão que te encadeia e arrasta,

Constringindo-te o peito atormentado e aflito.

Bendize-lhe as lições na carne humilde e santa...

A Terra é a Grande Mãe que te ampara e levanta

Das trevas abismais para os sóis do Infinito!...

 Do livro Vozes do Grande Além, de Espíritos diversos, com Chico Xavier/Ed.FEB.

20 de mai de 2012

BIOGRAFIA

León Denis

Nasceu na França, em 1º de Janeiro de 1846, numa localidade chamada Foug, na região da Alsácia Lorena, iniciando uma vida exemplar, na qual desde a mais tenra infância conheceu as dificuldades materiais, o trabalho árduo, mas também coisas belas, as quais soube apreciar e valorizar: o aconchego familiar, as belezas naturais e os tesouros da civilização de seu país, as maravilhosas revelações contidas nos livros que, embora de difícil acesso para o jovem operário, lhe traziam conhecimentos que o deslumbravam e lhe proporcionavam "viagens" pelo mundo, pelos espaços infinitos, pelas riquezas inestimáveis do pensamento humano.


Aos 18 anos, conheceu, de Allan Kardec. Pouco tempo depois, assistiu a uma conferência proferida pelo codificador da Doutrina Espírita em Tours, cidade na qual viveu, dos 16 anos até o fim de sua vida. Ali, de pé no jardim onde se realizou a conferência, sob a luz das estrelas, Denis bebeu as palavras de Kardec, que falava sobre a obsessão...e, desde então, entregou-se com todas as potências de sua alma, à causa do estudo e da divulgação da Doutrina Espírita.

E é nesse espírito de total entrega que ele atravessa, imperturbável, todas as tormentas da existência: guerras (inclusive a Primeira Guerra Mundial), cegueira, críticas, perda de entes queridos, etc, sempre firme em seu posto, escrevendo livros e artigos, fazendo palestras, presidindo Congressos, sempre esclarecendo, consolando, animando. "Sempre para o mais alto!" É o lema que seu guia espiritual Jerônimo de Praga lhe dá para pautar a sua vida. É o exemplo que colhe da vida de sua amada "sorella", a heroína Joanna d'Arc. É o lema que ele nos dá a todos. Sua vida absolutamente coerente com a sua obra lhe vale o título de "Apóstolo do Espiritismo".

A hora de partir para o plano espiritual, de onde continua sua missão, vem encontrar o trabalhador, já ancião, com 81 anos, em plena atividade. Apressa-se em concluir o livro "O Gênio Céltico e o Mundo invisível", para entregá-lo a seus editores. Não chegaria a vê-lo publicado.

Dita para a sua secretária, Claire Baumard, o prefácio prometido a Henri Sauce, que irá publicar uma biografia de Kardec. Que trabalho seria mais digno de encerrar a carreira de Denis?

Manhã chuvosa de 12 de abril de 1927...no quarto de Denis amigos fiéis acompanham seus últimos instantes. Gaston Luce e sua esposa estão entre eles. "Mademoiselle" Baumard tem nas suas as mãos do agonizante, que não cessa de lhe dar recomendações...pelo futuro da Doutrina Espírita. "Chamado ao espaço", Denis parte, vitorioso, e, de lá, continua nos esclarecendo, consolando e animando:

"Homem! Meu irmão! Vamos para o mais alto! Mais alto!"

http://www.espiritismogi.com.br/biografias.htm







15 de mai de 2012

LANÇAMENTO DE LIVRO



A Vida pede Passagem é um livro lançado por Gerson Simões Monteiro pela Editora Novo Ser . Recomendamos !

Com o corre-corre diário nem sempre nos damos conta do nosso estado emocional e tampouco nos preocupamos em fazer o nosso planejamento familiar.


A vida em um planeta de provas e expiações sugere superar de desafios e vencer obstáculos. Diariamente uma nova oportunidade de crescimento espiritual é apresentada para cada um de nós. Às vezes é o relacionamento amoroso difícil, as dificuldades na vida familiar, o amigo instável, o dia a dia nos desafia!

E é nessa hora que as “brechas” surgem e nos vemos diante de uma situação de depressão ou de um filho não planejado.

Em A vida pede passagem, Gerson Simões Monteiro aborda questões que têm como objetivo prevenir o suicídio e evitar o aborto, oferecendo mensagens e orações para consolar os corações dos aflitos.

10 de mai de 2012

MINUTOS DE SABEDORIA



26
AFASTE-SE dos ambientes mal- sãos.

Evite as pessoas mal intencionadas.

No entanto, se sua presença puder melhorar, sem que com isto sofra

sua alma, leve sua virtude mesmo ao antro do vício.

Mas faça como o sol, que ilumina e saneia o pântano, sem que seu

raio de luz e calor dali se afaste enlameado e fétido.

Seja você o espelho vivo de sua fé.

Torres Pastorino








8 de mai de 2012

Estudando o" Livro dos Espíritos "



Parte Segunda – Mundo espírita ou dos espíritos
Capítulo 1 – dos Espíritos










112 Características gerais – Não sofrem nenhuma influência da matéria. Superioridade intelectual e moral absoluta em relação aos Espíritos das outras ordens.




113 Primeira classe. Classe Única – Passaram por todos os graus da escala e se libertaram de todas as impurezas da matéria. Tendo atingido o mais elevado grau de perfeição de que é capaz a criatura, não têm mais que sofrer provas nem expiações. Não estando mais sujeitos à reencarnação em corpos perecíveis, a vida é para eles eterna e a desfrutam no seio de Deus.
Gozam de uma felicidade inalterável por não estarem sujeitos nem às necessidades, nem às variações e transformações da vida material. Mas essa felicidade não é de uma ociosidade monótona passada numa contemplação perpétua. São os mensageiros e ministros de Deus, cujas ordens executam para a manutenção da harmonia universal. Comandam todos os Espíritos que lhes são inferiores, ajudando-os a se aperfeiçoarem e lhes designam missões. Assistir os homens em suas aflições, incitá-los ao bem ou à expiação das faltas que os afastam da felicidade suprema é para eles uma agradabilíssima ocupação. São chamados, às vezes, de anjos, arcanjos ou serafins.
Os homens podem entrar em comunicação com eles, mas presunçoso seria aquele que pretendesse tê-los constantemente às suas ordens.

6 de mai de 2012

A IMPORTÂNCIA DO CULTO DO EVANGELHO NO LAR

CULTO CRISTÃO NO LAR


Todos nós, espíritas, sabemos da importância do Evangelho nas nossas vidas.Recomendado pelos Guias como a diretriz para nossa conduta, deve ser lido diariamente por todos que querem mudar a sua vida para melhor.O culto do Evangelho no Lar deve ser feito da maneira que for possível. O ideal é reunir o maior número possível de componentes da família, que se dispuserem a participar desse momento em harmonia. Escolher um dia fixo da semana e um horário que esteja sempre reservado para essa tarefa, facilitando, assim, o auxílio da Espiritualidade Superior, que irá amparar,orientar e proteger a todos os participantes e estará sempre presente às reuniões.Devemos iniciar com uma prece simples e espontânea. Em seguida, abrir ao acaso o livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo” de Allan KardecEvangelho” , fazendo a leitura do capítulo que nos foi designado e, posteriormente, comentar o texto, que sempre traz lições imediatas a serem aprendidas pelo grupo. Dar oportunidade a todos de manifestarem sua opinião de forma construtiva, buscando o enten-dimento da essência dos ensinamentos de Jesus, evitando-se polêmicas, maledicências, como por exemplo comentários sobre outras pessoas ou qualquer tipo de opinamentos pouco edificantes. Finalizar com uma prece de agradecimento pelas bênçãos recebidas, pedindo pela paz em nosso lar e no planeta, pelas pessoas que amamos e até para aquelas que não amamos.Entre outros benefícios, podemos afirmar que essa prática vai nos ajudar a compreender melhor os ensinamentos do Evangelho, para que possamos vivenciá-los, aos poucos, no nosso dia a dia. Vai atrair a presença dos bons espíritos, que passam a proteger nosso lar e nossa família, além de transformar o nosso ambiente familiar, propiciando uma limpeza energética, através da elevação vibratória produzida pelas preces e pela leitura do Evangelho. Isto permitirá aos Espíritos Benfeitores retirarem os espíritos infelizes que se encontrem em nossa casa, levando-os para ambientes, no espaço, onde terão o auxí-lio necessário ao seu reequilíbrio.Importante ressaltar que, durante o culto do Evangelho no Lar, não se deve permitir manifestações mediúnicas, pois essa não é a finalidade dessa reunião e, portanto, o ambiente não está preparado para isso.Caso não seja possível fazer o Evangelho com a família, faça-o sozinho, em seu tom de voz normal, para auxiliar aqueles espíritos que não são capazes de acompanhar sua leitura mental, nem captar seus pensamentos. Se você fizer disso um hábito, mantendo a disciplina de dia e horário constantes, será beneficiado do mesmo modo, com o auxílio dos Espíritos Superiores e estará ajudando aqueles companheiros que se encontram no plano espiritual e que também querem aprender os ensinamentos do Evangelho.






Bibliografia:•Os Mensageiros - André Luiz,•psicografado por Chico Xavier•O Evangelho em Casa - Meimei,•psicografado por Chico Xavier•O Culto do Evangelho no Lar –•www.espirito.org.brTexto extraído do Jornal Clara Palavra (informativo da Casa Francisco de Assis - Março 2008)

1 de mai de 2012

REFLEXÕES



Na Exaltação do Trabalho - Emmanuel







Para considerar a importância do trabalho, relacionemos particularmente algumas das calamidades da inércia, no plano da natureza.A casa longamente desabitada afasta-se da missão de albergar os que vagueiam sem teto e, em seguida, passa à condição de reduto dos animais inferiores que a mobilizam por residência.O campo largado em abandono furta-se ao cultivo dos elementos nobres, necessários à Inteligência na Terra e transforma-se, gradativamente, em deleitoso refúgio da tiririca.O poço de águas trancadas foge de aliviar a sede das criaturas, convertendo-se para logo em piscina de vermes.O arado ocioso esquece a alegria de produzir e, com o decurso do tempo, Incorpora em si mesmo a ferrugem que o desgasta.A roupa que ninguém usa distancia-se da tarefa de abrigar quem tirita- ao relento e faz-se, pouco a pouco, a moradia da traça que a destrói.0 alimento indefinidamente guardado sem proveito deixa a função que lhe cabe no socorro aos estômagos desnutridos e acaba alentando os agentes da decomposição em que se corrompe.Onde estiveres, lembra-te de que a vida é caminhada, atividade, progresso, movimento e incessante renovação para o Bem Eterno.Trabalho é o infatigável descobridor.Transpõe dificuldades, desiste da irritação, olvida mágoas, entesoura os recursos da experiência e prossegue adiante.Quem persevera na preguiça, não somente deserta do serviço que lhe compete fazer, mas abre também as portas da própria alma à sombra da obsessão em que fatalmente se arruinará


EMMANUEL Livro da Esperança – Francisco Cândido Xavier