30 de jun de 2014

CANTINHO DA POESIA

Gratidão e trabalho

Segue irmão, pelo berço do Cruzeiro,
Desvendando a palavra de esperança.
Retira o véu da letra santa e avança,
E revela a verdade ao mundo inteiro!

Em tua alma a pureza da criança,
No olhar o jeito simples e fagueiro.
E as pérolas de luz do teu celeiro,
São frutos do trabalho que não cansa.

Todo o bem que fizeres onde fores,
É alívio a mitigar alheias dores,
É amor de coração contrito em prece.

E por toda a gratidão em teu caminho
Ouvirás uma voz bem de mansinho
É Jesus que sorrindo te agradece!

Auta de Souza, soneto mediúnico.

A poetisa do Evangelho (1876-1901)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comenta.