20 de jul de 2016

ESTUDANDO O LIVRO DOS ESPÍRITOS

SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO VII
RETORNO A VIDA CORPORAL

        386 Dois seres que se conheceram e se amaram podem encontrar se noutra existência corpórea e se reconhecerem?                
      – Reconhecerem-se, não; mas serem atraídos um pelo outro sim; efreqüentemente as ligações íntimas, fundadas numa afeição sincera, não provem de outra causa. Dois seres se aproximam um do outro por circunstânciasaparentemente fortuitas, mas que são o resultado da atração de dois Espíritos que se buscam através da multidão.
      386. A) Não seria agradável para eles se reconhecerem?
      – Nem sempre. A recordação das existências passadas teria inconvenientes maiores do que acreditais. Apôs a morte eles se reconhecerão e saberão em que tempo estiveram juntos. (Ver item 392 )
     387 A simpatia tem sempre por motivo um conhecimento anterior
     – Não. dois Espíritos que tenham afinidades se procuram naturalmente sem que se hajam conhecido como encarnados .
      388. Os  encontros que se dão algumas vezes entre certas pessoas, e que se atribuem ao acaso, não seriam o efeito de uma espécie de relações simpáticas?
     – Há, entre os seres pensantes, ligações que ainda não conheceis O magnetismo é a bússola desta ciência, que mais tarde compreendereis melhor.
       389 De onde vem a repulsa instintiva que se experimenta por certas  pessoas, a primeira vista?
        — Espíritos antipáticos que se percebem e se reconhecem, sem se falarem.
       390. A antipatia instintiva é sempre um sinal de natureza má?
       – Dois Espíritos não são necessariamente maus pelo fato de não seremsimpáticos. A antipatia pode originar-se de uma falta de similitude do modo de pensar Mas, à medida que eles se elevam, os matizes se apagam e a antipatia desaparece.                                   
       391. A antipatia entre duas pessoas nasce em primeiro lugar naquele cujo Espírito é pior ou melhor?
       – Numa e noutra, mas as causas e os efeitos são diferentes.  Um Espírito mau sente antipatia por quem quer que o possa julgar e desmascarar; vendo uma pessoa pela primeira vez,  percebe que ela vai desaprová-lo; seu afastamento se transforma então em ódio, inveja e lhe inspira o desejo de fazer o mal. O bom Espírito sente repulsa pelo mau porque sabe que não será compreendido por ele e que ambos não participam dos mesmos sentimentos; mas seguro de sua superioridade, não sente contra o outro nem ódio nem inveja: contenta-se em evitá-lo e lastimá-lo.

13 de jul de 2016

SUGESTÃO DE LEITURA

A sugestão de leitura da nossa amiga Léa, para este mês é o livro Ideias e Ilustrações psicografado por Chico Xavier por diversos Espíritos. 

Visite nossa Biblioteca Ivan de Almeida Sá

1 de jul de 2016

REUNIÕES PÚBLICAS

Terças - 14 h
DIA
TEMA
EXPOSITOR
DIRIGENTE
05
Bem aventurados os misericordiosos
Sylvia Maria
Selma
12
Expiações terrestres: História de um criado - CI,2a  parte, VIII
Ângela Vidal
Evalda
19
Qualidade dos fluidos- Gn, XIV, 16 a 21
Ivone Maria
Sylvia Maria
26
Deus - LE, 1 a 9
Leda Lúcia
Dircileide
Sextas - 20h
01
Expiações e arrependimentos - LE, 990 a 1002
Bruno Toscano
Heloíse
08
A influência do meio nas manifestações espirituais – LM 2aparte XXI
Fernanda Toscano
Ângela Vidal
Da natureza divina - Gn,II, 8 a 19
Bernardo Marques
15
Experiências difíceis - Agenda Cristã, cap. 27
Walkyria
Fernanda
Toscano
Júpiter e alguns outros mundos - Revista Espírita, mar, abr. e ago/1858
Gilberto Marques
22
A parábola do Semeador - ESE, XVII, 5 e 6
Odiléa Ferraz
Nancy Salles
29
A verdadeira propriedade - emprego da riqueza - ESE, XVI, 9 e 10
Aída Paulo  
Walkyria
Sábado - 17h:30min
02
Efetivamente - Agenda Cristã, cap. 28
Pedro Henrique
Sylvia Maria
A tragédia do ressentimento - Momento de Saúde, 11
Nilza Erich
09
Aprendendo com André Luiz
Wantuil  Rodrigues
Sara Castelo
16
Os milagres segundo o Espiritismo - Gn,XIII
Adauto Valverde
Maria Cristina
23
Deixar aos mortos o cuidado de enterrar seus mortos - ESE, XXIII, 7 e 8
Antônio
Oliveira
Walkyria
A preguiça - Revista Espírita, jun/1858
Sara Castelo
30
A fatalidade e os pressentimentos - Revista Espírita, mar/1858
George de Souza
Nancy Salles